file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

Educação

Com a aprovação de novos cursos presenciais, FAI poderá se tornar Centro Universitário

05 de Abril de 2017 (atualizado 27/Jun/2017 11h43)

Foto: diretoria da FAI recebe representantes do MEC para avaliar estrutura de ensino (Divulgação)

Foto: diretoria da FAI recebe representantes do MEC para avaliar estrutura de ensino (Divulgação)

Redação Cultura&Realidade

Dando seguimento ao seu plano de expansão (que já tinha dado passo importante com a aprovação do curso de agronomia), nos meses de fevereiro e março a FAI recebeu a visita de mais seis comissões do Ministério da Educação (MEC) para avaliação de novos projetos de cursos na faculdade. As equipes do MEC, compostas por diferentes professores e pesquisadores, reuniram-se com o corpo direivo da instituição, professores e demais setores responsáveis pelas propostas pedagógicas e estruturas dos cursos.

Durante a visita, os avaliadores puderam conhecer as instalações, laboratórios, biblioteca e demais elementos que dão sustentação prática às propostas pedagógicas protocoladas no sistema E-mec. Segundo a Direção da FAI, as comissões realizaram uma avaliação criteriosa, observado não só a estrutura, mas, avaliando os coordenadores e a qualificação do corpo docente.

Mesmo com toda a exigência, após as visitas realizadas, a equipe da FAI comemorou um saldo bastante positivo. Dos cursos avaliados pelas comissões, cinco já foram aprovados e bem recomendados: Engenharia Civil, Engenharia Agronômica, Curso Superior de Tecnologia – CST em Irrigação e Drenagem, Licenciatura em Ciências Biológicas e Medicina Veterinária. Os cursos de Licenciatura em Matemática e Licenciatura em Geografia ainda estão em análise.

Segundo a professora Maria da Conceição Correia, Coordenadora Acadêmica da instituição, a expansão da FAI faz parte de um projeto que visa atender ao Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) da Instituição, que, com os novos cursos, objetiva promover avanços acadêmicos e sociais ainda mais significativos no Território de Irecê. "A política de expansão da FAI tem grande relevância social na promoção do acesso e equidade na educação superior para a comunidade do Território de Identidade de Irecê", afirma a Coordenadora.

Futuro Centro Universitário – Com a aprovação de todos os cursos a FAI se consolidará como a maior instituição de ensino superior privado do Território de Irecê. A previsão é que já no início de 2018 sejam ofertados dez cursos graduação presenciais: Enfermagem, Psicologia, Farmácia, Engenharia Civil, Engenharia Agronômica, Curso Superior de Tecnologia [CST] em Irrigação e Drenagem, Medicina Veterinária, Licenciatura em Ciências Biológicas, Licenciatura em Matemática e Licenciatura em Geografia.

Para o professor Marcos Batista de Carvalho, diretor da FAI, essa expansão permitirá que a instituição esteja apta a solicitar mudança de organização acadêmica, deixando de ser uma faculdade para se tornar “centro universitário”. “Teremos um grande desafio pela frente, aprovar os cursos foi a primeira etapa, nos deu confiança, pois as comissões teceram muitos elogios à nossa instituição e nos deu a certeza de que estamos indo no caminho certo, agora precisamos por em prática os projetos pedagógicos dos cursos com a qualidade exigida nas diretrizes da instituição e do MEC, dessa forma poderemos em breve ser um centro universitário”, concluiu o professor.

Com informações da assessoria de comunicação da FAI

LEIA MAIS: Comissão do MEC visita FAI para avaliar bacharelado em Engenharia Agronômica