Irecê e Região

Codevasf prepara ocupação de 39 lotes no Baixio de Irecê após testes em equipamentos

Cultura&Realidade - 07 de Abril de 2020

file-2020-04-07104105.172113-Design_sem_nome_96dae5496-78d5-11ea-9b89-f23c917a2cda.jpg

"O Projeto Baixio de Irecê irá mudar o retrato da economia local dos municípios da região de Xique Xique, Itaguaçú da Bahia e Irecê" - Foto: Ilustração

O governo federal, por meio da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), intensifica as ações para ocupação de lotes do Projeto Público de Irrigação Baixio de Irecê, localizado entre os municípios baianos de Xique-Xique e Itaguaçu da Bahia. A empresa realizou, no último mês de março, testes de pressurização da água em áreas da Etapa 1 do projeto. O objetivo é liberar no segundo semestre deste ano a ocupação de 39 lotes de cerca de 30 hectares destinados a médios produtores, totalizando 1,1 mil ha de área irrigada. Os primeiros contratos de concessão que autorizam a ocupação e a irrigação dos lotes foram assinados no final de 2019.
    
“Por meio do Projeto Baixio de Irecê, a Codevasf irá alavancar o desenvolvimento do Médio São Francisco. Os recursos investidos nesse empreendimento trarão inúmeros benefícios para a população. Ao todo, vamos executar neste ano cerca de R$ 22,7 milhões no projeto, oriundos da Lei Orçamentária Anual e Termo de Execução Descentralizada”, afirma o presidente da Companhia, Marcelo Moreira.

Os testes foram realizados nos conjuntos de motobombas da Estação de Bombeamento – EBA 5 e na rede de adutora do setor 3, da Etapa 1 do projeto. De acordo com Frederico Araújo Rodrigues, gerente de Implantação de Obras da Codevasf, os testes foram favoráveis. “Foi executada a montagem eletromecânica da EBA – 5 que levará água pressurizada aos lotes por meio de adutoras. A avaliação da estrutura em funcionamento foi positiva”, explica.

Com a conclusão dessa fase da obra, a previsão é que a ocupação dos lotes do setor 3, da Etapa 1, ocorra em outubro deste ano. A Superintendência Regional da Codevasf em Bom Jesus da Lapa iniciou a convocação dos irrigantes  selecionados para assinarem o contrato de Concessão de Direito Real de Uso (CDRU) e liberação dos lotes para as atividades produtivas.

“Possibilitar a expansão da agricultura irrigada, tornar as terras produtivas em áreas tradicionalmente carentes de água no semiárido e incentivar a produção agrícola são ações que realmente transformam vidas e a realidade de uma região com possiblidades reais de desenvolvimento”, avalia Sérgio Luiz Soares de Souza Costa, diretor da Área de Desenvolvimento Integrado e Infraestrutura da Codevasf.

Em implantação

O Projeto Público de Irrigação Baixio de Irecê, localizado no Médio São Francisco, tem uma expectativa de beneficiar uma população de cerca de 249 mil pessoas e a geração de aproximadamente 59 mil empregos diretos e 118 mil empregos indiretos.

A implantação das obras do projeto está prevista para execução em nove etapas, totalizando uma área de 48,2 mil ha, sendo que estão em fase de execução as Etapa 1 e 2, totalizando 42,2 km de canal já construído e uma área de 16,4 mil ha de área irrigada.

Já foram investidos pelo governo federal, por meio da Codevasf, cerca de R$ 968,4 milhões para aquisição de terras, obras nas etapas 1 e 2 e manutenção do projeto. Em dezembro de 2019, foram descentralizados para Codevasf R$ 16,2 milhões de recurso extraparlamentar proveniente de Termo de Execução Descentralizada, proveniente da Secretária Nacional de Desenvolvimento Regional e Urbano, do Ministério do Desenvolvimento Regional, para pavimentação asfáltica da estrada que dá acesso Projeto Baixio de Irecê. A obra será executada por meio de convênio com o munícipio de Itaguaçu da Bahia.

“O Projeto Baixio de Irecê irá mudar o retrato da economia local dos municípios da região de Xique Xique, Itaguaçú da Bahia e Irecê. A agricultura irrigada é um instrumento eficiente no aumento da produtividade e vem concretizar um sonho de décadas da população desses municípios. É geração de renda, muito emprego e a Codevasf cumprindo seu papel de levar desenvolvimento com sustentabilidade ao vale do São Francisco”, explica Harley Xavier Nascimento, superintendente regional da Codevasf em Bom Jesus da Lapa.

A produção estimada anual no projeto nas Etapas 1 e 2 é de aproximadamente 16 mil toneladas de frutas e 83 mil toneladas de grãos, gerando 4 mil empregos diretos e 16 mil indiretos.

A exploração agrícola nessas etapas deverá se concentrar na fruticultura nos lotes de pequenos e médios produtores, em especial na cultura de banana, mamão, goiaba, melão e limão. Nos lotes empresariais, a perspectiva é de produção de grãos, como soja, milho, sorgo e feijão, além de algodão.

Visita técnica

Os representantes do grupo Irriga Bahia, responsável pela futura administração, operação e manutenção do Baixio de Irecê visitaram, no mês de março, o município de Bom Jesus da Lapa e cidades vizinhas para troca de experiências, principalmente com a equipe do Distrito Irrigado Formoso, responsável pelas mesmas atribuições relacionadas ao perímetro irrigado Formoso.

Para entender o funcionamento de um distrito irrigado, foram realizadas palestra sobre administração, operação e manutenção do perímetro de irrigação, além de noções de hidrometria. O grupo também visitou infraestruturas de uso comum do perímetro irrigado, lote com produção de banana, limão e pokan e uma umpacking housede processamento de mamão.

Fonte: Ascom - Codevasf