Irecê e Região

CETEP/Irecê formação para o desenvolvimento profissional e social, com ampla visão de mundo

Cultura&Realidade - 15 de Dezembro de 2018

file-2018-12-15121954.599543-ab3aded6-bace-44ae-8731-b78ff1cf8c6be006d856-007c-11e9-9991-f23c917a2cda.jpg

Foto: Divulgação

O CETEP - Centro Territorial de Educação Profissional de Irecê apresentou resumo dos resultados desse ano e comemora o alcance social das suas atividades formativas. Com cursos disponíveis em várias áreas, a instituição dedica as vagas a alunos que concluíram o Ensino Médio. De fato é uma ótima oportunidade para quem quer ingressar no mercado de trabalho e buscar mais conhecimento.

Mostra do Programa de Inclusão Social 2018 no CETEP Irecê
Para o Diretor do CETEP/Irecê, professor Carlos Ney Oliveira do Nascimento, “a Intervenção social é trabalhada como princípio pedagógico possibilitando que o estudante aprenda os conteúdos e práticas em situações reais, contribuindo para a sua formação integral, fazendo com que compreenda a dimensão social da futura profissão”, afirma.
A metodologia utilizada permite que o estudante dê um retorno social, aplicando seus conhecimentos e habilidades na realidade onde vive. Esta concepção busca a educação integral através da superação da visão tecnicista de “ensino profissionalizante” que apenas ensina o saber fazer, o “apertar o parafuso”, por exemplo, mas não o porquê (a base científica) e quais as implicações (a base ética), que clarifica o seu significado na vida social.
“Esta concepção de educação integral, atua na perspectiva de que as pessoas disponham do seu papel crítico e social, para além das atividades laborais, trabalhadores e trabalhadoras e sujeitos de direito, capazes de intervir no mundo do trabalho e na sociedade. Assim, arte, ciência, cultura, tecnologia, trabalho se articulam com a construção de uma leitura e visão de mundo, contribuindo para a formação de um sujeito de direitos, consciente do seu papel na sociedade, como diz Suprof. Por isto o foco de desenvolvimento de Projetos de Intervenção Social”, explica Carlos Ney.

Como Funciona?
De modo sucinto a dinâmica prática do desenvolvimento dos Projetos ocorre do seguinte modo: no 1º ano ou semestre o estudante aprende a metodologia científica, as bases para a elaboração de projetos. No 2º ano começam a refletir sobre problemáticas da realidade em que atuarão e o que podem desenvolver de intervenção social. No 3º ano elaboram os projetos e no 4º ano, final de ano letivo, apresentam os resultados das ações, como TCC, na Mostra de 

Projetos de Intervenção Social
Os resumos dos trabalhos são publicados em um “Caderno de Resumos” que é disponibilizado à sociedade. Em 2018, na Mostra do ano, os PIS das turmas concluintes superaram as expectativas, pois demonstrou que o CETEP agiu em quase todos os municípios do Território, com mais de 40 projetos realizados.