file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

Irecê e Região

Central sindical repudia edital publicado pela prefeitura de Irecê

Rodrigo de Castro Dias - 06 de Junho de 2017 (atualizado 19/Jun/2017 17h02)

Foto: CTB se opõe a edital de credenciamento para serviços de saúde aberto pela prefeitura de Irecê (Reprodução/CTB)

Foto: CTB se opõe a edital de credenciamento para serviços de saúde aberto pela prefeitura de Irecê (Reprodução/CTB)

Redação Cultura&Realidade

A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), por meio de seu escritório regional em Irecê, se manifestou por meio de uma nota de repúdio contra o edital de licitação nº 008/2017, na modalidade credenciamento, publicado pela prefeitura municipal no último dia 31 de maio. 

O edital abre o credenciamento e contratação de pessoas físicas ou jurídicas para a prestação de serviços no Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSF), Unidades de Pronto Atendimento (UPA) e outros órgãos ligados a estrutura de saúde do município.

A CTB, que congrega na região o Sindicato dos Bancários de Irecê e Região; a APLB e o Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Serviços de Saúde em Irecê (SINTESSI), questiona a precarização do trabalho que o edital propõe. Para a central sindical, a administração pública municipal desrespeita direitos trabalhistas.

"O prefeito Elmo Vaz, ao agir de meramente legalista, se utilizando do que há de mais danoso aos trabalhadores, que é a 'pejotização', passa a flertar de forma inconsequente com as medidas neoliberais impostas pelo governo ilegítimo de Michel Temer, a exemplo da terceirização irrestrita. E pior que isso, ao ferir de morte direitos históricos da classe trabalhadora, se distancia completamente dela que é quem efetivamente garante o funcionamento da sua gestão e que o ajudou a se eleger", afirma a nota.

Confira a nota da CTB na íntegra:

nota de repúdio da ctb ao edital de credenciamento publicado pelo prefeito Elmo Vaz