file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

Irecê e Região

CDL e empresários se unem pela reabertura do Banco do Brasil em Irecê, fechado há um mês

Rodrigo de Castro Dias - 22 de Abril de 2017 (atualizado 21/Jun/2017 14h34)

CDL e empresários se unem pela reabertura do Banco do Brasil em Irecê, fechado há um mês

Nesta última quinta-feira (20), completou um mês que o Banco do Brasil de Irecê está fechado, após um ataque criminoso com explosivos, que deixou o prédio destruído. Desde então, clientes recorrem a agências mais próximas – como a da cidade de Lapão – para realizar suas transações, enfrentando transtornos, constrangimentos e humilhações. O comércio também foi prejudicado, com redução significativa de vendas.

Diante da situação, a Câmara de Dirigentes Lojistas de Irecê (CDL), reuniu diretores, empresários e membros de outras entidades representativas em um encontro, ocorrido nesta terça-feira (17), na Casa do Comércio. A discussão foi entorno de ações emergenciais para amenizar os efeitos negativos, principalmente ao comércio lojista.

Queda nas vendas - “Os clientes estão sofrendo, se deslocando para outras cidades e enfrentado problemas diversos. Em Lapão, por exemplo, a falta de banheiros expõe todos a uma situação de humilhação e desrespeito”, disse o presidente da CDL, João Marlon. “A reabertura da agência é urgente. As obras já teriam sido iniciadas, mas precisamos do cronograma, de uma previsão certa”, completou Marlon.

Debate - Na reunião, os participantes sugeriram um debate mais amplo sobre o assunto, durante a programação da 19ª Exposição Agropecuária da Região (Expoagri), entre os dias 27 a 30 de abril. Também discutiram a possibilidade de uma comissão de empresários e representantes de entidades visitar a superintendência do banco, em Salvador. Uma campanha intensa, envolvendo todo o comércio pela reabertura da agência e medidas emergênciais até o retorno do atendimento, deverá ocorrer nos próximos dias.

Obras - Na semana passada, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ângelo Coronel (PSD), informou à imprensa que as obras no prédio da agência já teriam sido iniciadas e que o prazo para conclusão seria de 90 dias.  Durante a reunião na Casa do Comércio, João Marlon se mostrou preocupado. “O que será concluído é a obra física, mas sabemos que até recuperar todas as outras instalações do banco, pode levar nada menos do que seis meses. Precisamos de soluções a curto e médio prazo”, cobrou.

Com informações da Ascom da CDL