Polícia

Caso Rafaela: “Rato” é preso pela polícia em SP

Cultura&Realidade - 16 de Janeiro de 2020 (atualizado 16/Jan/2020 11h06)

file-2020-01-16110144.413239-SFba749838-3868-11ea-9325-f23c917a2cda.jpg

Polícia Civil Baiana em conjunto com a Polícia Civil da cidade de Franca-SP efetuam prisão de "Rato" - Foto: Ilustração

A morte da jovem Rafaela Gomes, que residia na Vila Castro, no município de Lapão, comoveu toda a região de Irecê, em novembro do ano passado.
Ela foi sequestrada, ficando quatro dias em cativeiro e finalmente foi morta. Segundo informações da Polícia Investigativa, Rafaela foi espancada e seu corpo queimado ainda com sinais vitais e descartado em um terreno baldio ao lado do antigo lixão de Irecê.

Logo no início das investigações, o Serviço de Investigação (SI) da Delegacia Territorial – Irecê e o SI da Coordenadoria, conseguiram lincar evidências da participação do fisioterapeuta Alfredo Víctor, que teve um caso "amoroso" com Rafaela, com quem se envolveu durante atendimento em domicílio, a uma avó da vítima. Mesmo com a confissão espontânea na delegacia, Víctor não foi preso, pois não ocorreu flagrante, nem havia ordem de prisão contra o mesmo. Frente a uma possível ameaça de linxamento por parte de amigos e parentes de Rafaela, o fisioterapeuta fugiu, entregando-se à Polícia de Juazeiro, dias depois, quando o corpo de Rafaela foi localizado. Ele continua preso em local não revelado pela polícia, alegando questão de segurança.

Durante as investigações, a Polícia descobriu evidências da participação de um terceiro assassino no caso, Ramon da Silva, residente no bairro Nobelino Dourado, em Irecê. Ele indicou o local do corpo e confessou o crime, informando detalhes da sua participação e dos demais envolvidos.

SAIBA MAIS SOBRE O CASO.

Porém, outro envolvido, diretamente no brutal crime, Eriton Dias, vulgarmente conhecido como Rato, conseguiu fugir.

Dando andamento às investigações da Polícia Judiciária, foi possível identificar o possível homizio de "Rato", que estaria desde novembro na cidade de Franca-SP.

De posse dessas informações, a Polícia Civil Baiana, em contato com a Polícia Civil da cidade de Franca-SP, juntou esforços e logrou êxito, efetuando a prisão do criminoso na manhã desta quinta-feira (16). Eriton Dias dos Santos, possui em aberto dois mandados de prisão decretados pela justiça baiana, por crimes contra a vida (homicídios).

Por fim, conforme boletim da polícia, cabe salientar que com a prisão de "Rato", outros fatos serão revelados, acreditando ser possível elucidar por completo a triste tragédia que vitimou Rafaela.

Da Redação, com informes da 14a Corpin.