CORONAVÍRUS

CANARANA NÃO TEM 5 CASOS: Erros do informativo da Sesab gera insegurança e constrangimento

Cultura&Realidade - 20 de Abril de 2020

file-2020-04-20210546.384084-canaranad998a8da-8363-11ea-9b89-f23c917a2cda.jpg

Prints do Informativo Covid-19 da Sesab, divulgado nesta segunda, às 18h 

DA REDAÇÃO

A secretária de saúde do município de Canarana Mila Charlane Cedro Dourado, desmentiu em nota emitida às 20h desta segunda-feira, 20, informações que estavam circulando nas redes sociais, dando conta de 5 casos positivos para coronavírus/Covid-19, no município.

A notícia falsa disseminada foi fruto de um erro do informativo da Sesab – Secretaria de Saúde da Bahia, divulgado oficialmente às 18h, com dados dos casos notificados, analisados, descartados e positivados pelos Lacen – Laboratório de Análises em Saúde Pública do Estado, onde estão concentrados os testes dos casos suspeitos de todo o estado.

A secretária Mila informou que já requereu à Sesab, em caráter de urgência, a correção. Na nota informativa do município, ela ressaltou que em Canarana foram confirmados dois casos positivos, sendo um importado de São Paulo, o qual já está curado e o segundo que se encontra acompanhado pela Vigilância de Saúde do município, em isolamento e monitoramento domiciliar.

 

Informativo da Secretaria Municipal de Canarana - 20/04/2020 -20h

É a segunda vez que a região de Irecê é vítima de falhas da comunicação da Sesab/Covid-19. A primeira ocorreu quando o governador, em live, anunciou o primeiro caso positivo de Irecê. Errou. A notícia causou furor, mas era falsa. Agora, envolvendo a cidade de Canarana, gerando uma aflição nos Territórios de Irecê e da Chapada. “Tais equívocos põem o sistema de comunicação em descrédito, além dos constrangimentos para as autoridades estaduais”, avalia um profissional de saúde de Irecê, que pede sigilo do nome.

OPINIÃO DA REDAÇÃO - Erros em publicações são comuns em todos os meios de comunicação. O New York Times tem um caderno apenas para erratas. O Estado de São Paulo também, dentre outros meios. Jornais televisivos também cometem falhas, corrigem e pedem desculpas. Para isso tem as erratas para revisão dos conteúdos.

Neste momento de angústias, não é de se estranhar as falhas, porém, em se tratando de uma pandemia, com o nível de estresse que envolve as pessoas, as autoridades e suas comunidades, é algo que exige mais atenção dos profissionais da comunicação estadual, especialmente porque o informativo é padrão e recebe apenas atualizações. Não se justifica a sequência de erros, em se tratando de uma grande equipe que deve ter o Estado para tal fim. A Sesab deverá publicar uma errata a qualquer momento.