file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

Irecê e Região

Câmara aprova lei que vai nortear o edital do REDA da prefeitura de Irecê

31 de Julho de 2017

Foto: câmara dos vereadores de Irecê

Foto: projeto foi votado e aprovado por unanimidade na última sexta-feira (28) (Reprodução)

Redação Cultura&Realidade

Visando os preparativos para a realização do processo seletivo pelo REDA - Regime Especial de Direito Administrativo, a prefeitura de Irecê encaminhou à Câmara de Vereadores a proposta de projeto de Lei 013/2017, no intuito de atualizar a carga horária e salários bases dos servidores que serão contratados a partir da seleção, programada para ocorrer até o mês de outubro deste ano.

A matéria foi apreciada pela Câmara na última sexta-feira (28), em sessão extraordinária, e aprovada por unanimidade pelos treze vereadores presentes. De iniciativa do Poder Executivo de Irecê, o projeto teve a finalidade de ajustar os salários previstos na Lei Nacional do Reda, que se encontravam defasados. Leo da Unibel e Paulinho do Destack justificaram suas ausências.

Durante a tramitação da proposta, os vereadores dialogaram bastante entre as bancadas de situação e oposição, cujos diálogos envolveram também o Poder Executivo, através das secretarias de administração, de Governo e a Procuradoria Municipal, e os núcleos do sindicato dos servidores da saúde e profissionais das áreas do serviço social e da educação, o que permitiu uma negociação de ajustamento da carga horaria e dos salários previstos para as diferentes categorias.

Durante a Sessão Plenária, ocorreu um breve debate entre os vereadores. O líder do prefeito Tertuliano Leal (PTB), parabenizou todos os vereadores e as entidades de classe representadas pelo elevado nível de diálogo e criticou a gestão passada. “Não vimos isso aqui na gestão que passou. Nem mesmo os vereadores que apoiavam o ex-gestor, sabiam das matérias que eram empurradas goela abaixo. Por isso mesmo, parabenizamos ao prefeito Elmo Vaz pela transparência, democracia e promoção da participação social e matérias importantes como essa”, alfinetou o líder. A vereadora Margarida (PTN), reconheceu o diálogo ocorrido na tramitação do projeto e respondeu: “Temos que olhar daqui pra frente, o passado não interessa”, disse.

O projeto transformou-se na Lei 04/2017, que vai nortear a elaboração do Edital de Processo Seletivo REDA, que deverá ocorrer ainda este ano, visando suprir vagas nos serviços da prefeitura, em lugar do contratos temporários emergenciais, conforme cronograma da Prefeitura, que prevê ainda, a realização de concurso efetivo, no transcorrer dos próximos 18 meses.