file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

Irecê e Região

Bandidos destroem carro forte em Souto Soares. Cicom Irecê desmente informações de mortes dos seguranças

Cultura&Realidade - 16 de Outubro de 2017 (atualizado 16/Out/2017 18h41)

file-2017-10-16184126.833022-carro_fortec34ca9b8-b2ba-11e7-97a4-f23c917a2cda.jpg

Imagem do assalto a carro forte em Souto Soares, hoje por volta das 16h – Fotos: Populares/Via WhatSapp

 

Bandidos fortemente armados explodiram um carro forte no posto fiscal estadual, entre o distrito de Segredo e a sede do município de Souto Soares, no final da tarde desta segunda-feira, 16. O carro forte, de empresa ainda não divulgada, foi literalmente destruído.

Por telefone, o agente da Polícia Civil da Delegacia local, Eudaldo Sampaio, disse, às 17h32 que ainda não tinha informações oficiais para a imprensa, que todas as investigações estavam com seus superiores da Polícia Judiciária e dos destacamentos da Polícia Militar de Canarana, Cafarnaum, Iraquara e Souto Soares. Também estão no local, as Companhias da Polícia Militar Cipe Semiárido e Cipe Chapada, além da Rondesp Chapada, todas no encalço dos bandidos.

De acordo com informações do coordenador do Cicom – Centro de Informações de Irecê, Cap. PM Josemar Guimarães, os comentários de populares, de que os corpos dos seguranças que estavam no carro forte foram incinerados, não são verdadeiras. Esta notícia se esparramou rapidamente em Souto Soares e no Distrito de Segredo.

Capitão Guimarães disse que os seguranças do carro forte se entregaram, provavelmente ao perceberem o grosso calibre das armas utilizadas pelos bandidos. “Nada aconteceu aos vigilantes”. De acordo com ele, dentre as armas, uma foi identificada, o fuzil .50 (ponto cinquenta), com alto poder de destruição. Os carros utilizados, segundo as informações preliminares, foram uma camionete Hilux, (provavelmente branca) e um Jeep Renegade de cor branca.

Não foi informado se havia valores sendo transportados naquele momento.

A Redação, com contribuição de moradores de Souto Soares.