file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

Festival Gastronômico Paladares do Sertão

Bahia inaugura primeiro Centro Vocacional Tecnológico de pesca do país

13 de Janeiro de 2016

Centro.jpg [caption id="attachment_3522" align="aligncenter" width="500"]Centro Vocacional Tecnológico de pesca em Santo Amaro. Foto: Ascom Bahia Pesca Centro Vocacional Tecnológico de pesca em Santo Amaro. Foto: Ascom Bahia Pesca[/caption] A Bahia inaugura o primeiro Centro Vocacional Tecnológico do Pescado (CVTT) do país na próxima sexta-feira (15), em Santo Amaro, no Recôncavo Baiano. Voltada ao fortalecimento da pesca e aquicultura, por meio da extensão tecnológica e realização de atividades de educação profissional, a unidade foi construída pelo Governo do Estado - através da Bahia Pesca, vinculada à Secretaria da Agricultura (Seagri) -, com recursos do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCTI) e do governo estadual. “A Bahia possui o maior litoral do Brasil, com 1.200 quilômetros de costa e 60 bilhões de metros cúbicos de águas continentais aptas ao uso para produção de pescado. Diante desse potencial, o Governo do Estado vem empreendendo ações para estruturar a atividade pesqueira e tornar a Bahia autossuficiente na produção, e o CVTT desempenha um papel relevante neste processo", explica o secretário da Agricultura, Vitor Bonfim. De acordo com o presidente da Bahia Pesca, Dernival Oliveira Júnior, foram investidos cerca R$ 8 milhões no CVTT, que ocupa área de mais de três mil metros quadrados. A unidade possui um centro experimental de desenvolvimento de produtos do pescado, incubadora de empresas, restaurante-escola e laboratórios. Dernival esclarece que “estudantes de todo o Brasil e até mesmo de outros países poderão se hospedar no CVTT e imergir na cadeia produtiva da pesca, ou realizar os cursos através de teleconferência. A proposta do centro vai além de formar novos pescadores, eles serão empreendedores e técnicos multiplicadores de conhecimento”. Estrutura O CVTT tem seis pavilhões, construídos nos padrões de exigência para este tipo de obra, como cobertura refratária para bloquear a passagem de calor para o ambiente interno, piso de alta resistência, paredes azulejadas, sistema de ar refrigerado em todos os ambientes, rede wifi e sala de vídeo conferência. O Pavilhão de Unidade Laboratorial abriga a agroindústria de beneficiamento, além dos laboratórios de microbiologia, de análise sensorial, fisioquímico e incubadoras. Já o Pavilhão de Formação Profissional possui salas de aula para 90 alunos, auditório com videoconferência para até 150 pessoas, sala para administração do centro e coordenação, salas de apoio técnico, biblioteca, recepção/foyer, infocentro e almoxarifados. O centro dispõe ainda de refeitório para 150 pessoas, cozinha industrial e pavilhões com alojamentos para técnicos e alunos, que têm capacidade para receber mais de 100 pessoas, tendo também à disposição sala de estudos e de conveniência, área de serviço e copa. Cursos Entre os cursos e eventos que serão realizados no centro neste ano destacam-se a Capacitação de Artesãos para o Desenvolvimento de Acessórios de Luxo em Couro de Peixe; Habilitação em Condução de Embarcações de Pesca; Noções de Conservação dos Ecossistemas Marinhos e Povoamento dos Manguezais com Caranguejo Nativo; Consultoria na Área de Alimentos de Pescado e Educação Ambiental; Tecnologia de Pescado e Gestão; Desenvolvimento e Transferência de Tecnologia com Uso de Fibra de Vidro em Construção Naval; e Noções de Mecânica e Uso de Equipamentos de Navegação. FONTE: SECOM - BA