file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

Economia

Audiência pública discute implantação do 'Canal da Redenção' na região de Irecê

Rodrigo de Castro Dias - 27 de Março de 2017 (atualizado 27/Jun/2017 15h22)

Projeto propõe transposição de água de Xique-Xique ao município de América Dourada, beneficiando inicialmente 10 cidades ao longo da BA-052.

Foto: Autor apresenta informações sobre o projeto em audiência pública na Câmara Municipal de Irecê (Pascoal Ferreira)

Foto: Autor apresenta informações sobre o projeto em audiência pública na Câmara Municipal de Irecê (Pascoal Ferreira)

Do Irecê Reporter

A Câmara de Vereadores de Irecê foi palco, nesta sexta-feira (24), de uma audiência pública para discutir projetos que promovam o desenvolvimento sustentável e econômico da região de Irecê. O evento reuniu diversas lideranças políticas da Bahia, a exemplo de vereadores, prefeitos e deputados, além de representantes do governo do Estado. O proponente da audiência foi o vereador Paulinho do Destak.O foco foi o Projeto Redenção, elaborado pelo Comitê de Fomento dos Parques Industriais do Nordeste (Cofpisne Sustentável). A empresa é especialista em consultoria, elaboração e execução de projetos hidroambientais, transposições de água, irrigação e drenagem e parques industriais ecológicos. O projeto também inclui a implantação de um Parque Industrial Ecológico e a revitalização dos rios Verde e Jacaré.

Transposição - O projeto apresentado pelo idealizador projetista e gestor geral da Cofpisne, Maykon Mendes. “O canal da redenção será mais um eixo da transposição do rio São Francisco, com extensão de 160km de canal principal e sistemas de adução pressurizados para os setores do perímetro irrigado nas áreas do entorno do canal. A área do perímetro irrigado tem a possibilidade inicial de disponibilidade hídrica para 50 mil hectares, muito menor que o projeto baixio de Irecê, porém, com potencial de produção altíssimo e atendimento aos pequenos produtores e maior geração de emprego e renda”, explica Maycon.

Parque Industrial - Segundo o projetista, a implantação de um Parque Industrial Ecológico na cidade, facilita a logística e o escoamento da produção. “Localizado entre Irecê, Achado e Lapão, a área disponível para implantação do mesmo com APP revitalizada é de 12 milhões de metros quadrados, mas inicialmente, o embrião do distrito será na beira da BA-052, onde o acesso fica perto pra tudo. Já existem indústrias para se instalar nas quais hoje funcionam na cidade sem facilidade de acesso e também já existe possibilidade para mais dezenas de indústrias nova”, relata.

Um Parque Industrial Ecológico é uma comunidade de empresas/indústrias que buscam melhorar seu desempenho econômico, social e ambiental cooperando, desenvolvendo parcerias entre si e com a comunidade. As indústrias otimizam a produção, aumentam o lucro (redução dos gastos com aquisição de matéria prima substituídas por resíduos, gastos com transporte, com a disposição de resíduos, com serviços comuns) e reduzem os impactos ao meio ambiente (poluição/resíduos) e à saúde da comunidade ao trabalharem de forma integrada.

Brasília - Na audiência, os três prefeitos presentes: Hipólito Rodrigues (São Gabriel), Dr. Celso (João Dourado), Roze Dourado (América Dourada) e Fredson Souza (Mulungu do Morro), concordam em viajar a Brasília, em abril, para defender o projeto no Ministério da Integração Nacional. A Cofpisne e a União das Prefeitura da Região (Unippi), vão tentar sensibilizar o máxio de prefeitos da região para participar da caravana. também presente na audiência, o deputado estadual Aderbal Caldas colocou seu mandato à dispoisão para defender veementemente o projeto.

“Para que Irecê e Região cresçam, só precisa primeiro de representação política por completo e segundo, água para produzir, algo que o rio São Francisco tem de qualidade e em abundância”, finaliza Maycon.