Publicações oficiais

Ata do Elo Estadual da Rede Sustentabilidade Bahia

Cultura&Realidade - 30 de Janeiro de 2019 (atualizado 30/Jan/2019 13h22)

file-2019-01-30132204.737413-ATA_REDE2e5d2940-24ab-11e9-80ca-f23c917a2cda.jpg

ATA DA REUNIÃO DO ELO ESTADUAL REDE SUSTENTABILIDADE –BA REALIZADA EM 02 DE DEZEMBRO DE 2018.

Ao dois dia do mês de dezembro do ano de dois mil e dezoito (02/12/2018), às 09:30 horas, foi iníciada a reunião do Elo Estadual da Rede Sustentabilidade, que ocorreu no auditório do Centro Empresarial Iguatemi, na Av Tancredo Neves, Caminho das Arvores Salvador –Bahia, na qual reuniram-se seus membros,  conforme lista de presença em anexo, visando deliberar sobre a seguinte ordem do dia: 1. Informes  2. Avaliação do Processo Eleitoral 2018; 3. Debate sobre o Futuro da Rede -Avaliação de Conjuntura Política Nacional e Estadual; e 4. Planejamento para 2020 (Possibilidades). A reunião foi aberta pela Porta Voz estadual Iaraci Dias, que usou da palavra saudando aos presentes, em seguida passou alguns informes e pontuou os pontos de pauta dessa reunião. Em seguida franqueou a palavra aos presentes para se colocarem sobre informes e avaliação Eleitoral 1. Informes: Lazaro fez um balanço da campanha 2018, informando que não ficou satisfeito com o desempenho da Rede, que repetimos os mesmos equívocos de anos anteriores e que esta muito desgastado e decepcionado com as decisões que a Rede tomou principalmente a nível nacional. Em seguida Nilo Rosa usou a palavra saudando a todos e informando que não estava surpreso com os resultados eleitoral, devido essa eleição ser “atípica” e que acredita que todos nos tivemos equívocos de analise de conjuntura eleitoral, que não fomos capazes de alcançar as bases com nossas propostas e que não entendeu o resultado como ruim devido, justamente, a atipicidade dessa eleição 2018. Em seguida foi dada a palavra para Jonatas,  disse que a eleição foi muito difícil, que com a estrutura que tínhamos fizemos o possível e que a nível nacional Marina passou a mensagem dela e quanto ao partido a existência da Rede e suas propostas  são maiores que o resultado de uma eleição.  Marcos Lemos usou a palavra para dizer que a principal decepção que teve na eleição foi a falta de solidariedade dos membros da rede, que alguns que não tem o perfil da Rede não contribuíram positivamente, no ponto de vista eleitoral mencionou uma frase de Marina é “melhor perder ganhando do que ganhar perdendo”, lamentou o tempo que os porta vozes perderam apagando conflitos desnecessários feitos por pessoas que não tinham compromisso com a Rede e que precisamos valorizar as conquistas que tivemos. Seguindo a pauta Itamário fez uma analise da conjuntura política, citando a reunião, que participou em novembro da executiva nacional, lamentou que não tivemos participação dos nossos prefeitos e vereadores de alguns municípios nas eleições, principalmente de Marina, que não devemos aceitar a tese de fusão propostos por alguns membros da Rede e convocou a todos para defender a tese do rede sim. Reini usou a palavra e colocou seus cargos à disposição, tanto na executiva estadual quanto no Elo, para que uma pessoa com mais disposição possa assumir, que foram muitos erros cometidos e muita incompetência da direção nacional, que apesar de muitos serem experientes na política não foram capazes de organizar o partido para encarar uma eleição tão complexa e que a estadual também errou, que se sentiu num partido de esquerda e que não é de esquerda, nunca foi e nunca será, que na teoria a rede é um partido muito bom, porem na pratica deixa muito a desejar. Que continuará acompanhando, mas não se envolverá mais até pelo resultado ruim que a rede teve devido a incapacidade de gestão. Foi devidamente homologado o pedido de renúncia pelos membros do Elo estadual, lamentando a decisão do dirigente mas respeitando sua opção. Alan Xavier usou a palavra para agradecer a oportunidade que teve na rede e disse que plantou a semente para trabalhar mais e melhor pelo futuro da rede. Alba Valeria disse ter sido uma surpresa para ela o resultado eleitoral, que obteve sem nenhuma estrutura e pela primeira vez, um numero de votos que não esperava, que esta muito contente com as descobertas que fez sobre a rede e que é Rede e continuará sendo rede porque entendeu as propostas do partido e não vê partido melhor. Diego usou da palavra para contribuir e informar que a clausula de barreira realmente compromete diversas ações da rede, porém temos que aprender a lidar com os problemas e com as diferenças, o processo eleitoral trouxe um aprendizado e que precisamos consolidar nossa identidade como partido político que represente uma nova forma de atuação na política. Declarando-se de esquerda, marxista e admitindo não tem vergonha nenhuma em admitir isso, que a fusão não é a solução e que as dificuldades iremos enfrentá-las, que entende que financeiramente teremos tempos difíceis, porém haveremos de achar um caminho, que a eleição presidencial resultou apenas “na eleição de   um jumento eleito com um monte de falas absurdas”. A professora Carmem iniciou a palavra citando uma frase que diz costumar usar muito e que a rede precisa entender isso: “Ubuntu”, que significa: “Sou o que sou pelo que nós somos”, destacando que precisamos  reforçar o espírito de ajuda mútua entre nós, que o trabalho de 2020 começa agora e  precisamos entender que 2018 foi um misto de dor e alegria porém o resultado não é motivo para desanimo e sim para aprendizado, que não vamos ter dinheiro mas precisamos fazer dinheiro. Jorgivan deu prosseguimento avaliando que comparado com partidos grandes, que tinham muito dinheiro e poder de alianças diversas, que o nosso resultado não foi dos piores, que a polarização eleitoral não ajuda partidos pequenos que não querem se identificar com a velha política, que a tese de fusão não se justifica apenas pela falta de dinheiro e tempo de TV, propôs que  quem não quer mais ficar na rede que pode procurar outro caminho e não necessariamente acabar com a rede. Raimundo (de Livramento) usou da palavra para falar da experiência no interior, dizendo que o Elo municipal não funcionou e que produziu sozinho as campanhas de Marina, Célia e Chico, que o que traz de experiência ruim é o fato de o prefeito ser do partido e se preocupar apenas em abrir um canal de aproximação com o governo do estado sem se preocupar com a rede, solicitou uma avaliação se nos não estamos sendo permissivos demais, mas que ainda acredita que o melhor projeto para o Brasil é o da rede. Célia Sacramento usou da palavra para dizer que estava muito grata a rede pela oportunidade de representar o partido no estado da Bahia, fez um balanço de campanha apontando as dificuldades financeiras e de estrutura frisando que o modelo de política da direita sempre foram de ter recursos para perpetuar no poder e que precisamos contribuir com a rede do ponto de vista financeiro que é estatutário e importante para a sobrevivência do partido.   Encerrados os informes, passamos ao item 3.  Debate sobre o Futuro da Rede -Avaliação de Conjuntura Política Nacional e Estadual.  Usando a palavra, o membro da executiva nacional e estadual, Julio Rocha saudou a todos, fez curto balanço  do cenário politico e apresentou o convidado palestrante, o Cientista Político e Professor da UFBA, Paulo Fabio.  Julio falou da importância desse encontro para fazer um balanço eleitoral e planejar o futuro, da necessidade de resgate dos princípios fundacionais da Rede e ressaltou que a eleição de 2018 foi polarizada e que a estrutura limitada pesou efetivamente para desempenho. Em alguns estados priorizou-se eleição parlamentar estadual sem dedicação à campanha majoritária e o projeto nacional. Em seguida passou a palavra para o professor Paulo Fabio, que fez uma explanação sobre conjuntura  política nacional e estadual. Logo depois foi aberto um debate com intensa participação de todos. Itamário usou a palavra para dizer que o grupo 1 da nacional, elaborou vários questionamentos  sobre a continuidade da REDE como Partido e que levanta preocupação essa aproximação com o PPS. Nilo ressaltou que a data de realização do congresso não é favorável e que janeiro é mês de férias e a maioria das pessoas não participarão. Seguindo para o ponto 4. Planejamento para 2020. A porta voz estadual usou da palavra para informar que devemos organizar reuniões de planejamento formando uma comissão para implementar as ações.  Itamário falou da importância de um Plano Financeiro. Marcos Lemos ressaltou que para continuar o projeto REDE devemos estabelecer metas eleitorais e organizacionais, se colocou a disposição do partido para coordenar a região do extremo sul.  João Gonçalves, usando mensagem de voz se colocou à disposição para organizar e coordenar a região de Irecê-Ba.   Após debate foi aprovada unanimemente os nomes de Marcos Lemos e João Gonçalves como coordenadores regionais com a finalidade de articular ações de caráter regional pela Rede. Iaraci Dias indicou que o proximo Elo indicará a substituição do dirigente Reini na Executiva por membro do Elo Estadual e após publicação da ata, sua saída dos grupos de comunicação das respectivas instâncias. Por fim, agradeceu aos presentes e colocou a importância do papel da Rede no cenário politico atual após a eleição presidencial. No mais, defendeu o projeto nacional e a necessidade de estarmos juntos nas trincheiras.

Nada mais havendo a tratar a presente reunião foi encerrada e vai assinada por mim, DIEGO CUNHA , Executiva Estadual.

 

Salvador, 02 de Dezembro de 2018

 

___________________

 

DIEGO CUNHA – EXECUTIVA ESTADUAL