Educação

Alunos do Programa Jovem Aprendiz na área rural ingressam no mercado de trabalho

Cultura&Realidade - 31 de Janeiro de 2019

file-2019-01-31105528.629333-aprendiz_2dde35916-255f-11e9-ad27-f23c917a2cda.jpg

O Jovem Aprendiz inclui, capacita e promove o desenvolvimento de pessoas do com idade entre 18 e 24 anos Foto: ASCOM FAEB

O ano de 2019 começa com perspectivas profissionais promissoras, para os participantes no Programa Jovem Aprendiz na área rural. No ano passado, 760 jovens deram início à formação profissional, e estes já têm a oportunidade de vivenciar a prática do mercado de trabalho. Isso porque o Senar Bahia, que realiza a gestão do programa no estado, em atendimento a Lei 10.097/00, conta com a parceria de empresas e produtores rurais na contratação temporária dos participantes, com carteira assinada, quando eles podem conhecer de perto o cotidiano das fazendas, de forma prática, e ainda contam com a troca de experiências com toda a equipe que já atua nas empresas rurais.

Nas propriedades o jovem aprendiz também tem a oportunidade de mostrar o seu potencial nas habilidades básicas (parte teórica do curso), e, em muitos casos, os que mais se destacam são efetivados ao final do curso.

Outras turmas já estão sendo iniciadas em 2019, como é o caso do município de Barreiras que terá a integração de mais duas no próximo dia 7 de fevereiro.

Atualmente o programa acontece nos municípios de Rio Real, Luís Eduardo Magalhães, Barreias, Eunápolis, Juazeiro, Sátiro Dias, Nova Viçosa, Teixeira de Freitas, Casa Nova, Ibicoara, Mucugê e também conta com parceria de empresas parceiras de Petrolina-PE e Sergipe.

O Jovem Aprendiz inclui, capacita e promove o desenvolvimento de pessoas do com idade entre 18 e 24 anos, através da Formação Profissional Rural, ampliando as chances de ingresso no mercado de trabalho, com atividades monitoradas e ambiente protegido. O programa conta também com o apoio dos Sindicatos dos Produtores Rurais e, no caso específico de Barreiras, região Oeste, acontece também com a parceria da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba) e a prática de campo é realizada na Fazenda Modelo Paulo Mizote. 

O programa oferece cursos de formação profissional em fruticultura, auxiliar administrativo e financeiro, supervisão agrícola, silvicultura, cana-de-açúcar e olericultura. Os cursos são direcionados a atender a demanda por esses profissionais específicos em cada região.

Da redação, com informações da Ascom Sistema FAEB