file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

Economia

Agricultores do Território de Irecê conquistam certificação de produção orgânica

24 de Maio de 2017 (atualizado 20/Jun/2017 10h29)

Foto: Agricultores receberam certificação de produtos orgânicos (Cultura e Realidade)

Foto: Agricultores receberam certificação de produtos orgânicos (Alles Alves/Cultura e Realidade)

Redação Cultura&Realidade - Por Alles Alves

Na manhã desta quarta-feira (24), a Pastoral da Família em Irecê sediou a comemoração dos agricultores de alimentos orgânicos do Território de Irecê. O evento entregou a certificação de origem para os agricultores e discutiu sobre a importância de tais produtos. A homenagem contou com integrantes dos grupos agrícolas pertencentes à rede Raízes do Sertão, representantes do poder executivo municipal e consumidores desses alimentos.

Tony Almeida, agente de desenvolvimento da superintendência do Banco do Nordeste em Irecê, disse que neste ano está previsto “o investimento de R$ 18 milhões de reais para o desenvolvimento da agricultura familiar no território de Irecê”. Este dinheiro deverá ser aplicado em empréstimos de microcrédito, visto que esses empreendimentos informais ainda não oferecerem garantias de retorno reais. Apesar disso, com o crescimento do cultivo de alimentos orgânicos existem produtores que ganham mais de R$ 4 mil reais por mês.

Para os produtores que receberam o certificado hoje existe uma garantia a mais: “o banco possui uma parceria já oficializada com o grupo Raízes do Sertão” afirma Tony.

Os discursos dos homenageados, por outro lado, não versavam apenas sobre a importância do alimento orgânico para o corpo, mas também como tais alimentos deveriam se tornar cultura na região. Entre os agricultores homenageados estava Lucas, agricultor orgânico do povoado de Vereda, pertencente ao município de Central. “Precisamos adaptar as plantas para que elas produzam suas próprias defesas sem precisar de usos de produtos tóxicos”, explica. “Precisamos fazer com que a natureza caminhe junto com nosso trabalho”.

Já Eudes, produtor orgânico de Lagoa Funda, povoado de Barro Alto, exprimiu seu desejo em ver “os alimentos orgânicos estando na mesa de todas as famílias e seu consumo ser estimulado de geração para geração”.

Raízes do Sertão - O grupo Raízes do Sertão é formado por sete coletivos de agricultores que compreendem a totalidade do território de Irecê. São eles: Semear, Terra Viva, Fraternidade Agroecológica, Agricultura com Saúde, Agrocanal, Consciência Agroecológica e Paraíso Ecológico.

Certificação de origem – O certificado concedido aos agricultores tem como função estabelecer a procedência e a qualidade orgânica dos produtos obtidos. No Brasil, a certificação orgânica é realizada por cinco certificadoras nacionais e outras 13 internacionais, em menor escala. Dentre as certificadoras nacionais encontramos o Instituto Biodinâmico (IBD), a Associação de Agricultura Orgânica (AAO), a OIA e a Fundação Mokiti Okada (MAO), como principais.