IRECÊ

Ação de Saúde com Educadores para acolhimento de jovens foi realizada em Irecê

Cultura&Realidade - 27 de Agosto de 2019

file-2019-08-27091114.239203-pref_irecec3e7235a-c8c3-11e9-b6ac-f23c917a2cda.jpg

Roda de conversa com o tema: “A Educação como ponto de suporte e acolhimento: Como os educadores têm lidado com a subjetividade e sofrimento dos jovens na atualidade?” Foto: Ilustração


Aconteceu na última quinta-feira (22), uma roda de conversa com o tema “A Educação como ponto de suporte e acolhimento: Como os educadores têm lidado com a subjetividade e sofrimento dos jovens na atualidade?”.  A ação foi realizada pela prefeitura de Irecê, por meio da secretaria de saúde e pelo CAPS Dias Melhores, no Centro Paroquial, com a participação de educadores e coordenadores da Rede de Educação de Irecê.

Segundo a coordenadora do CAPS de Irecê, Vera Matos, o Centro recebe quase todos os dias jovens em sofrimento, com situação de automutilação ou pensamentos suicidas. “Essa roda de conversa foi um marco para o município, pois pela primeira vez em Irecê a Educação foi entendida como ponte de acolhimento e primeiro suporte para enfrentamento de situações extremas, e de sofrimento subjetivo dos jovens”, explicou.

Participaram também da roda de conversa o médico psiquiatra do CAPS Dias Melhores, Georjane França; as psicólogas Lívia Rocha Levi e Rebeca Souza; além da apoiadora institucional de Saúde Mental Marlúcia Rocha.


As informações são da ASCOM - PMI