file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

Educação

A Juventude merece um olhar especial

Rodrigo de Castro Dias - 23 de Março de 2017 (atualizado 27/Jun/2017 15h56)

O estudante Ednei Barbosa dos Santos, que cursa o nível técnico no Ifba em Irecê, escreve sobre a importância de ações afirmativas para inclusão social da juventude ireceense.

Foto: MC Pyxain luta pela expansão do rap em Irecê. Na tomada, participando de um festival de calouros (Ednei Barbosa)

Foto: MC Pyxain luta pela expansão do rap em Irecê. Na tomada, participando de um festival de calouros (Ednei Barbosa)

Por Ednei Barbosa* para o Cultura&Realidade

A juventude Ireceense tem uma grande carência de apoio, espaço, reconhecimento e participação ativa na sociedade. Os índices de jovens envolvidos no mundo da criminalidade em nossa cidade são bastante elevados, a aplicação de políticas inclusivas realizadas pelas medidas socioeducativas são indispensáveis no processo de ressocialização e a partir desse pressuposto é vista a necessidade de atenção ao público jovem para que não sejam tomadas ações somente quando o jovem já estiver no mundo do crime, mas que exista toda uma estrutura de orientação, suporte e todas as medidas de prevenção. Durante os últimos 18 meses na cidade foram realizadas pelo Ponto de Cultura Ciberparque Anísio Teixeira, com algumas parcerias 17 ações voltadas ao publico jovem, atingindo cerca de 2500 jovens.

Dentre estas ações foram promovidas oficinas de: matemática divertida, xilogravura, fotografia, sucatocando (percussão) teatro e manipulação de bonecos. Também foram promovidos cursos de: fotografia digital, rádio, dança, violão, pintura, teatro de gente, teatro de bonecos, informática básica.  Dois grandes projetos mais abrangentes, com alcance de um maior público também foram realizados, como conexões: movimento cultural nas escolas da rede – oficinas de fotografia, teatro de bonecos, dança, pintura, lendo e reciclando, jogos eletrônicos, percussão, contando histórias e o projeto cinema nas praças.

Atualmente, a cidade conta com a Praça CEU que foi criada no intuito de ser um local de encontro para os jovens e dentro desse espaço foi realizado o Projeto Cinema na Praça e FESTIVAL DE MÚSICAS DE CALOUROS DE IRECÊ (29/10/2016). O festival foi realizado com várias parcerias e foi um sucesso, um grande incentivo a nossa juventude talentosa e de garra em relato participante do festival se expressa: “Vejo a rapaziada se envolvendo com as rimas e através do rap deixando a vida do crime.” afirmou Romildo Júnior (Pyxain).

E é de ações e iniciativas como essas que os nossos jovens necessitam. É desse apoio e oportunidade que muitos ainda carecem para mostrar a sua capacidade e potencial, muitos jovens que estão em nossa periferia, envolvidos com o crime ou que crescem vendo o crime acontecer, são eles que precisam ser alcançados e que demonstra a grande importância da necessidade de expansão dos serviços ofertados para os jovens, pois imagino a enorme quantidade de jovens que não tem conhecimento algum de tais realizações, e não seria querer demais sonhar até que a nossa juventude seja inclusa e participativa em todos os setores, desde a escola, ingresso no ensino superior e a entrada no mercado de trabalho.

*Ednei é estudante do Instituto Federal da Bahia, campus Irecê